Jovens Empreendedores: Kimberly Nunes

Foto: Projeto Doação

O Jovens Empreendedores desta semana é um pouco diferente. Empreender, no sentido literal da palavra, significa decidir realizar uma tarefa difícil e trabalhosa. Contudo, apesar de difícil e trabalhoso, o Projeto Doação, criado pela estudante de Relações Públicas Kimberly Nunes, em conjunto com seus colegas Clara Baratto, Jamila Bernardi, Juliana Machado, Natália Chagas e Rodolfo Girardi, e voltado para doação de sangue, explora algo fácil e indolor ao ser humano: ser solidário.

Segundo Kimberly, o projeto saiu da sala de aula para o mundo. “Pegamos uma disciplina neste semestre totalmente prática. O objetivo dela era produzirmos um projeto que cause impacto social e eu e meu grupo ficamos responsáveis pelo tema empatia. Discutimos sobre as causas com que todos mais se engajam e, até mesmo por eu já estar mais envolvida nesse meio devido ao meu trabalho no Banco de Sangue, optamos por criar o Projeto Doação, com o objetivo de estimular as pessoas para que doem sangue”, explica.

Sobre as ações que já estão sendo desenvolvidas, ela explica que, por enquanto, o foco tem sido as redes sociais. “O projeto foi para o ar há umas três semanas somente. Uma das coisas que sempre tivemos em mente é que, apesar do meu trabalho no Banco de Sangue, o Doação seria focado em auxiliar os três serviços hemoterápicos de Caxias. Entramos em contato com ambos para ‘vender’ a ideia. Eles aceitaram e começamos a divulgar informações acerca do tema no Instagram e Twitter do Projeto”, comenta.

Serviços de coleta de sangue em Caxias do Sul. Foto: Projeto Doação

Conforme Kimberly, as pessoas não procuram, em geral, se informar acerca da doação de sangue. “Acho que é algo cultural. Ao menos em Caxias, a grande maioria das pessoas não tem o hábito de ir doar sangue. Entretanto, quando alguém doa, quem convive pode seguir o exemplo. Quando uma pessoa da família começa a doar, a tendência é que outras da mesma família também comecem, motivadas por essa atitude. Todos precisam entender que não são somente casos específicos que necessitam de doação, algum dia qualquer um de nós pode se encontrar nessa situação”, enfatiza.

Por fim, ela salienta que a ideia é continuar com o projeto mesmo após o término da disciplina. “Nosso objetivo principal é se tornar um canal entre o público e as instituições e temos como foco as redes sociais. Contudo, vamos ver como as coisas irão acontecer. Futuramente, pós pandemia, podemos até mesmo buscar parcerias com empresas para aumentar nosso alcance e contribuir cada vez mais com essa causa”, conclui.

Para conhecer melhor o Projeto Doação, acesse o Twitter ou Instagram @projetodo_acao.

Foto: Divulgação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: