Engenharia Solidária gera renda para a proteção animal desde 2015

ONG realiza coleta de tampinhas para reverter em verba destinada aos animais. Foto: Divulgação

Criada em Caxias do Sul, no ano de 2015, por Rejane Rech, Laricy Amaral, Julcimara Santos Rossi e Justina De Carli, a Organização Não-Governamental (ONG) Engenharia Solidária atua com o objetivo de gerar renda para a proteção animal.

Segundo Rejane Rech, uma das fundadoras, a ideia foi de criar um projeto de geração de renda para dar conta das necessidades dos animais. “Observávamos vários grupos e ONGs de proteção animal fazendo resgates e colocando em lares temporários para adoção. Contudo, faltavam recursos para atendimento veterinário, castrações e ração. Muitos animais estavam em situação de maus tratos, o que demandava ainda mais recursos para a recuperação”, explica.

Ela comenta que, apesar da Engenharia Solidária atender somente Caxias do Sul, elas já receberam pedidos de orientação de outras cidades do Brasil. “Atendemos apenas Caxias. Temos cerca de 50 voluntários trabalhando conosco. Entretanto, depois que começamos a divulgar nosso trabalho, recebemos muitos pedidos de orientação de diversas cidades. Inclusive, grandes projetos como o de Florianópolis e São José, inspirados no nosso”, conta.

Imagem: Divulgação

Sobre as ações desenvolvidas pela ONG, Rejane fala sobre como conseguem o lucro para destinar aos animais. “Nós desenvolvemos, além da coleta de tampinhas, ações de coleta de resíduos eletrônicos. Elas acontecem a cada dois meses em um posto de combustíveis, em parceira com uma empresa do ramo. Uma pequena parcela (dinheiro) referente ao resíduo coletado nos é repassado pela empresa. Também temos ações específicas, como a venda de sacolas, canecas e camisetas, além de eventos como jantares e shows”, afirma.

Ainda conforme ela, falta colaboração por parte do poder público. “Os protetores independentes de animais, bem como as ONGs, são completamente desassistidos pelo poder público. Não recebem qualquer ajuda. Então, nosso trabalho busca dar algum apoio a essas pessoas que acolhem em seus lares animais abandonados pela sociedade”, enfatiza.

Por fim, Rejane salienta a motivação para continuar desenvolvendo o trabalho junto à Engenharia Solidária. “A nossa motivação é que é importante mostrar que as ONGs podem ter ações de geração de renda, para que não se transformem em eternas pedintes. A sociedade também enxerga que é possível ajudar a proteção animal, sem despender recursos financeiros. Isso inclui coletas de tampinhas, eletrônicos, entre outros. Obviamente, nossa doação é uma pequena parcela do que eles precisam. Porém, sempre é uma ajuda e torna essas pessoas visíveis em um mundo onde tantos são invisíveis”, conclui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: